junho 09, 2011

Redespertando Medusa

São dezenove horas, acorde Medusa
Abra seus olhos, levante a cabeça e olhe para traz
Permaneça sentada, seduze-o sem seu corpo
Use do único artificio, o primeiro notado e mais assustador
Diga "verdes" Medusa. Agora diga "azuis"
Umideça os lábios, limpe todo o musgo
Sorria
Alise seus cabelos, esconda as cobras
Sorria
Diga tudo o que ele quer ouvir mas nunca minta
Apenas seduze-o
Despreze as consequências, atrase seu relógio
Tente olhar em seus olhos, mais fundo, mais fundo, mais fundo
Não diga adeus, e...
É meia-noite, durma Medusa.



B.

3 comentários:

  1. medusa me seduza! rs

    ResponderExcluir
  2. Ótimo poema!
    Se não estou enganado é seu terceiro texto sobre medusa não!

    Abraço
    Renato!

    ResponderExcluir
  3. you told me about medusa,and i was enchanted by your eyes,your way, i love every little thing you do...for real! i want you my friend your friendship is too important to me! see you in monday till friday!!!

    ResponderExcluir